Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

A BATALHA DE TUIUTI

Publicado: Terça, 26 de Junho de 2018, 16h41 | Última atualização em Segunda, 26 de Novembro de 2018, 20h26 | Acessos: 1821
imagem sem descrição.

O Exército Aliado apresentou nessa batalha 32 mil homens, sendo 21 mil brasileiros, sob o comando do General Osório, então Barão de Herval, 10 mil argentinos e 1.200 orientais. O General Mitre comandava os argentinos e era ao mesmo tempo o General em Chefe dos Exércitos Aliados; o General Venâncio Flores dirigia os orientais e tinha às suas ordens algumas forças destacadas do Exército Brasileiro e do Argentino.

O centro e a esquerda da linha dos aliados eram ocupados pelos brasileiros, e no centro estavam também as tropas orientais. Os argentinos formavam a ala direita do Exército Aliado.

Contra os brasileiros e orientais, o ditador López lançou 18 mil homens, em três Divisões, comandadas pelo General Barrios, Coronel Díaz e Tenente-Coronel Marcó; contra os argentinos, a Divisão do General Resquín, composta de 6.300 homens.

As Divisões Brasileiras de Infantaria eram comandadas pelos Generais Argolo, Sampaio, Guilherme de Sousa e Vitorino Monteiro. As duas Divisões de Cavalaria, pelo General Mena Barreto (José Luís) e pelo coronel Tristão Pinto; a Brigada Ligeira de Voluntários de Cavalaria, pelo General Neto.  

Sob a responsabilidade do General Andréa (Comandante Geral da Artilharia), estava a 17ª Brigada de Artilharia (Gen Gurjão) constituída pelo 1º Regimento de Artilharia a Cavalo (Ten Cel Emílio Mallet), e do 1º Batalhão de Artilharia a Pé (Major Hermes da Fonseca). Contava com trinta bocas de fogo La Hitte de 4, doze de 6 e seis de 12. As posições de Baterias ficavam numa região a 1.600 metros da linha paraguaia do Estero Rojas e em toda  a  frente, Mallet mandou abrir um largo e profundo fosso. 

Começada a batalha, as peças foram guarnecidas com rapidez e, imediatamente o inimigo é atingido pelas primeiras rajadas. Segundo Dionisio Cerqueira, “a Artilharia rompe fogo rápida, infatigável, a revólver; era um continuo trovejar. Parecia uma tempestade”. E Tasso Fragoso assim se reporta: “As primeiras cargas paraguaias vêm morrer no fosso intransponível; o mesmo acontece a todas as que se lhe seguem”

A derrota do ditador López foi completa. Ficaram no campo seis mil paraguaios mortos e 370 prisioneiros, e entraram para os seus hospitais sete mil feridos. Foram tomados pelos brasileiros quatro canhões, duas bandeiras e um estandarte; pelos orientais, uma bandeira; pelos argentinos, três estandartes. Os orientais perderam a bandeira de um dos seus batalhões; e os argentinos, dois estandartes de cavalaria.

A perda do pessoal no Exército Aliado foi de 3.913 mortos e feridos, sendo brasileiros 3.011, argentinos 606 e orientais 296. O principal esforço inimigo foi dirigido contra a Divisão do General Antônio de Sampaio, que por isso sofreu grandes perdas. Sampaio foi ferido mortalmente e faleceu em viagem para Buenos Aires.

registrado em:
Fim do conteúdo da página